DESCONTO PROGRESSIVO | TODO SITE EM ATÉ 3X SEM JUROS

O que é filoxera?

Você já ouviu falar em filoxera? Trata-se de uma praga que marcou a história do vinho. A videira é uma planta suscetível a doenças como qualquer outra. Mas a filoxera causou um estrago inimaginável aos vinhedos de várias partes do mundo, no século 19, sobretudo os da Europa, que foram quase dizimados. Austrália e África do Sul também sofreram muitos danos.

Chamamos de filoxera a praga e o inseto que a causou, Phylloxera vastatrix, Dactylosphaera vitifoliae e Viteus vitifolii, nomes científicos para tipos de pulgão. Ele ataca várias partes da videira e em vários momentos do ciclo de vida da planta. Seu tamanho é minúsculo, de 0,3 milímetros a 3 milímetros. Quando ataca as folhas, ele não é letal, só deixa a cor amarelada e diminui a capacidade da videira de fazer fotossíntese. Porém, quando ataca as raízes, aí a filoxera é implacável. 

Origem da filoxera

A filoxera é originária da América do Norte, provavelmente dos Estados Unidos. Então por que os vinhedos da Europa foram destruídos? A resposta é surpreendente: as videiras americanas são imunes à praga, coexistindo com ela sem muito impacto. Contudo a videira europeia é absolutamente suscetível. A filoxera foi levada para a Europa acidentalmente, em mudas de videiras americanas. Um viticultor francês resolveu plantar a espécie americana no Languedoc para ver como se sairia, em 1852.

O resultado foi o adoecimento do vinhedo inteiro. A filoxera se disseminou por todo sul francês e, em cinco anos, todas as plantações da região foram impactadas. Em dez anos, a produção de vinho da França caiu drasticamente, afetando o mercado e a economia não só do país, mas mundial.

A descoberta da solução

Além disso, a filoxera se estendeu para outros países europeus e também para a Austrália e a África do Sul. Claro que o pânico se instaurou no mundo todo porque ninguém sabia ao certo o que causava a destruição dos vinhedos. Um botânico francês foi quem descobriu que era a filoxera a causadora do problema. Logo vários métodos de eliminação surgiram, mas nenhum realmente eficaz.

Até que em 1874, pesquisadores descobriram que, ao usar as raízes das plantas americanas, as europeias se tornavam muito mais resistentes. Criou-se assim o porta-enxerto, garantindo a sobrevivência das videiras europeias, salvando-as da extinção. Pouco a pouco, os vinhedos da Europa e das outras regiões afetadas foram se recuperando, reerguendo a produção vitivinícola global.  

Postagem anterior
Postagem seguinte

Deixe um comentário

Seleção Cavista

Fechar (esc)

Entregas em até 100min suspensas

Devido ao recesso de Carnaval, nossas entregas em até 100 minutos estão suspensas e retornam dia 02/03/2022. Todos os outros métodos de entrega continuam funcionando normalmente.

Confirme sua idade

Você é maior de 18 anos?

Buscar

Carrinho

Seu carrinho está vazio no momento.
Comece a comprar