DESCONTO PROGRESSIVO | TODO SITE EM ATÉ 3X SEM JUROS

Saiba tudo sobre os aromas do vinho

Sentir os aromas do vinho faz parte de todo o ritual da degustação. Talvez seja a etapa de análise mais icônica quando nos referimos à nossa bebida favorita. E não é apenas um charme. Os aromas do vinho são reflexos das suas características e dizem muito sobre ele. Apenas pelo cheiro, podemos descobrir as uvas utilizadas, as técnicas de vinificação e se houve ou não envelhecimento.

O olfato é um sentido complexo e está diretamente relacionado ao paladar. Os dois se complementam. Ao degustar um vinho, é fácil notar isso. Mas da onde vem a percepção dos tantos cheiros que sentimos na bebida? Da memória. Os aromas percebidos ativam nossas lembranças de cheiros que já conhecemos. Por isso, quanto maior nosso repertório olfativo, mais facilmente desvendamos os aromas do vinho. Existem três tipos de aromas.

Aromas primários

Eles são os aromas varietais, os mais naturais do vinho. Vêm das uvas e dos processos fermentativos. Há uma infinidade de uvas viníferas no mundo e cada uma delas têm suas próprias características olfativas. O terroir e o ponto de amadurecimento na hora da colheita também interferem nos aromas. Os aromas primários são os frutados, de frutas vermelhas, negras, brancas, amarelas, cítricas, tropicais. São também os de flores brancas, temperos e ervas verdes. Todos esses são das uvas. Da fermentação, podemos sentir pedra molhada, e sílex.

Aromas secundários

Os aromas secundários vêm dos processos pós-fermentativos, como o amadurecimento em barricas de carvalho, a fermentação malolática e a autólise das leveduras. Os aromas da madeira são de coco, tostado, chocolate, resina, café, fumo e baunilha. A fermentação malolática é feita quando os enólogos querem diminuir a acidez do vinho. Eles são amanteigados, cremosos, remetendo à queijo, manteiga e iogurte. Os aromas da autólise das leveduras são especificamente dos espumantes e lembram fermento, pão, cerveja e massa fresca.

Aromas terciários

Os aromas terciários só aparecem nos vinhos que passam por um longo tempo de amadurecimento em barricas de carvalho ou nas próprios garrafas. São eles que formam o bouquet do vinho, termo que só deve ser usado para exemplares envelhecidos. É daí que vêm os cheiros mais diferentes, como suor animal, carne de caça, couro e estribaria. Mas também surgem aromas menos inusitados e igualmente interessantes, como folhas e frutas secas, frutas cozidas, mel, caramelo, avelãs, cogumelos e balsâmico.   
Postagem anterior
Postagem seguinte

Deixe um comentário

Seleção Cavista

Fechar (esc)

Entregas em até 100min suspensas

Devido ao recesso de Carnaval, nossas entregas em até 100 minutos estão suspensas e retornam dia 02/03/2022. Todos os outros métodos de entrega continuam funcionando normalmente.

Confirme sua idade

Você é maior de 18 anos?

Buscar

Carrinho

Seu carrinho está vazio no momento.
Comece a comprar